ATUALIDADES

Alfredo Krause, o nosso primeiro taxidermista

09 de Abril de 2019

Este rondonense, de nascença em Santa Catarina, foi um hábil taxidermista com atuação por décadas na cidade de Marechal Cândido Rondon. 

O texto adiante descreve este artista e...

Comentários e retificações sobre o único registro Morphnus guianensis (Daudin, 1800) para o Paraná

08 de Abril de 2019

Trata-se de uma nova redação sobre o único espécime de Morphnus guainensis registrado para o Estado do Paraná. O exemplar foi encontrado no município de Marechal Cândido Rondon...

Imigração alemã e repressão policial: a ação do DOPS em Marechal Cândido Rondon

20 de Março de 2019

Este trabalho é um olhar sobre a ação do extinto DOPS na  cidade Marechal Cândido Rondon para reprimir supostos nichos de atividades nazistas, com base em informações ludibriadas...

O discurso de germanidade reproduzido pelo poder público de Marechal Cândido Rondon

21 de Janeiro de 2019

Neste estudo, objetiva-se verificar como o Poder Público municipal de Marechal Cândido Rondon, Paraná, (re)constrói o discurso de germanidade do município, por meio da análise de enunciados e...

O imaginário da formação do IV Reich na América Latina: o agente Erich Erdstein no Brasil

21 de Janeiro de 2019

Este título foi originalmente publicado pela Revista Espaço Cultural, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e em publicação similar “História Unisinos “, da Universidade do...

Frei Pedro Sinzig, o tradutor de Noite Feliz

05 de Janeiro de 2019

Uma curiosidade histórica bastante interessante no entanto de raríssimo conhecimento público. A popularíssima canção de origem austríaca,  é a mais interpretada no período natalino...

A História das bolas da árvore de Natal

24 de Dezembro de 2018

Este audiovisual produzido pela Deutsche Welle, emissora de rádio e televisão internacional da Alemanha, nos remete às origens das bolas de vidro que enfeitam as árvores de Natal, tradição centenária...

Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados