Conhecendo um pouco da história da Banda Teifke

Pioneiros 23 de Junho de 2020

É estranheza, em primeiro momento, esta referência à Banda Teifke numa plataforma que fala da história de Marechal Cândido Rondon e região. Todavia, o grupo musical tem uma ligação direta de parentesco com os pioneiros rondonenses Leopoldo Schöne e seus filhos Lauro, Raul e Ivo que chegaram de mudança à então vila de General Rondon, em 1951, procedente de Sertão Santana.

Leopoldo Schöne era casado em primeiras núpcias com Alma Teifke com que teve os três filhos. O pioneiro também foi componente da primeira formação da banda. 

 
Ver o texto original, clique aquiTodos os diretos e créditos aos seus autores.


Banda Teifke em 1926. 
Da esquerda à direita: Alfredo Litz, Athur Bonnes, Arthur Teifke, Alberto Teifke, Alfredo, Julio Schöne e Oto Lösch.

Banda Teifke em 1926. Da esquerda à direita: Alfredo Litz, Athur Bonnes, Arthur Teifke, Alberto Teifke, Alfredo, Julio Schöne e Oto Lösch.


Procurando resgatar um pouco da história da Banda Teifke, estivemos conversando com Adroaldo Teifke e seu filho Vitor Teifke, que nos relataram um pouco da origem da Banda hoje conhecida em toda nossa região. A família Teifke em Sertão Santana é descendente de Germano Teifke Filho, que veio da Alemanha, da região de Poman (deve ser Pomerânia) com seus pais e irmãos. Instalaram-se em Porto Alegre e por volta de 1878 fixaram-se em Sertão Santana, Dobrada.

Germano Teifke ficou em Porto Alegre onde trabalhava nos navios e ai conheceu Madalena Raab, que naquela época também trabalhava na capital. Depois de algum tempo de namoro casaram-se e vieram a morar com seus pais na localidade hoje conhecida como Dobrada.

O casal construiu sua própria casa, tiveram 11 filhos, sendo eles: Olga, Alberto, Alfredo, Alma¹, Amanda, Arthur, Ema, Joana, Henriqueta, Afonso e Luiza. Ainda segundo informações Germano além de agricultor foi fundador da “Sociedade Cantoria União Cultural”.

A cantoria iniciou sendo dirigida pelo seu filho mais velho, o Alberto. Os ensaios e também as festas anuais eram feitas na casa de Germano que sempre foi grande incentivador da continuidade desta sociedade.

Surgimento da Banda Teifke

Hoje a sede da Sociedade está localizada em uma área doada pelo Srº Arthur Teifke, filho de Germano, a banda que todos conhecem como Banda Teifke surgiu oficialmente no dia 26 de dezembro de 1926, também começou com o filho mais velho de Germano, o Alberto, este foi tocar com Banda então existente de Augusto Huff, após aprender ensinou seus irmãos o que não foi difícil, e deram inicio a Banda Teifke.

Mais tarde, Arthur passou a dirigir a Banda onde ficou regente até o fim de sua vida, seu filho Adroaldo, um dos entrevistados desta matéria lembra de fatos marcantes e comuns naquela época onde muitas vezes a Banda se locomovia com carroças até os eventos solicitados, em alguns casos um trator puxando dois reboques com a Banda, o dono do evento quando contratava a Banda sempre chegava de cavalo, pois não era comum veículos naquele tempo.

Tocando nos Kerbs

Outro fato marcante para os integrantes da Banda Teifke foi os conhecidos “Kerbs”, evento com três dias de festa, que também marcou muitos moradores e deixou saudade, em Sertão Santana muito ocorreu tal evento na localidade da Dobrada. O evento por ser muito famoso naquele tempo chegava a juntar cerca de mil pessoas, ocorrendo na sexta, sábado e domingo explicou Adroaldo.

Lembra também de algumas brincadeiras que se fazia no decorrer do evento como uma madeira verde ensaboada no meio do salão e um relógio lá na ponta, quem conseguisse subir lá e pegar o objeto era dono. Também se escondia uma garrafa de wiski ou champagne quem achasse também era dono.

“Me lembro que nos Kerbes a banda iniciava a música começando a escurecer, parávamos somente para jantar e encerrávamos amanhecendo o dia, isso se repetia nos três dias de evento, claro que entre uma música e outra os componentes tomavam um chopp e prosseguia a música” explicou Adroaldo.

Modificações

Com o passar do tempo a Banda Teifke não conseguiu resistir somente ao ritmo típico, tendo que mudar para Integrasom Teifke, momento em que se deu a integração de outro conjunto com músicos de Mariana Pimentel e Barão do Triunfo, voltando com muita força para os baile da região. E a poucos dias a Banda Integrasom Teifke também findou, sendo fundada em seu lugar por Vitor Teifke, filho de Adroaldo Teifke a terceira geração a Banda “Estação G3“, contudo é importe deixar claro que a Banda Típica Teifke continua com as atividades. E para quem quer algo mais em conta para o evento Adroaldo também fala que tem o “Grupo Animação”

“É muito gratificante para nós quando percebemos que o público gostou de nossa apresentação é algo que não tem como descrever, sem falar nos elogios e o carinho que recebemos de cada um” comentou Adroaldo.

 65 anos da Banda Teifke

Dentre os muitos fás da Banda Teifke Adroaldo lembra muito bem de um em especial que em todo evento que a Banda se apresentava independente de onde fosse, sempre pagava um barril de chopp para os integrantes, se tratava de Venuto Dalbém, que foi lembrado com muito carinho deste, que sempre prestigiava a Banda.

https://i0.wp.com/clicr.com.br/wp-content/uploads/2018/01/Banda-Teifke-1926-300x141.jpg?resize=300%2C141Foto de 1926: Alfredo Litz, Arthur Bonnes, Arthur Teifke, Alberto Teifke, Afredo Teifke, Júlio Schone e Oto Lösch.
https://i0.wp.com/clicr.com.br/wp-content/uploads/2018/01/Banda-Teifke_02-300x172.jpg?resize=300%2C172Foto 65 anos: Armando Teifke, Daniel Pinzon, Arnulfo Teifke, Arthur Teifke, Alfredo Teifke, Roberto Teifke, Leonel Teifke, Hugo Bonnes, Cafuringa, Ivinho, Maldos Huff, Adroaldo Teifke e Flávio Schwalm.
https://i2.wp.com/clicr.com.br/wp-content/uploads/2018/01/Banda-Teifke_01-300x144.jpg?resize=300%2C144Foto: Clóvis integrante emprestado, Maldos Huff, Adroaldo Teifke, Roberto Teifke, Arnulfo Teifke, Ivinho, Hugo Bonnes, Airton, Armando Teifke, Arthur Teifke e Leonel Teifke

.

¹ - A primeira esposa do pioneiro rondonense Leopoldo Schöne com quem formou família com o nascimento dos filhos Lauro, Raul e Ivo.

Ver mais, clique aqui

Compartilhe

COMENTÁRIOS

Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados