Acontecimentos históricos do dia 4 de Julho

1964 - Festejam "Bodas de Ouro", o casal rondonense pioneiro Fridalina (nascida Wirzius) e Edmundo Zart.

O casal pioneiro Fridalina (nascida Wirzius)  e Edmundo Zarth durante o ato religioso na primeira igreja da Paróquia Sagrado Coração de Jesus,  no dia da celebração de suas
O casal pioneiro Fridalina (nascida Wirzius) e Edmundo Zarth durante o ato religioso na primeira igreja da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no dia da celebração de suas "Bodas de Ouro". Imagem: Acervo Charline Zart - FOTO 1 -
Convite para comemoração das
Convite para comemoração das "bodas de ouro" do casal pioneiro Fridalina e Edmundo Zart. Imagem: Acervo Charline Zart - FOTO - 2 -
Ilmar Priesnitz, eleito presidente do Rotary Club- Marechal Cândido Rondon,, gestão 1975/76.
Imagem: Acervo O Presente - FOTO 3 -
Ilmar Priesnitz, eleito presidente do Rotary Club- Marechal Cândido Rondon,, gestão 1975/76. Imagem: Acervo O Presente - FOTO 3 -
Presenças na solenidade de inauguração da praça pública de Pato Bragado. 
Imagem: Acervo O Estado do Paraná - FOTO 4 -
Presenças na solenidade de inauguração da praça pública de Pato Bragado. Imagem: Acervo O Estado do Paraná - FOTO 4 -
Advogado Rômulo Martinelli agradecendo a homenagem prestada em nome da família do homenageado. 
Imagem : Acervo O Estado do Paraná - FOTO 5 -
Advogado Rômulo Martinelli agradecendo a homenagem prestada em nome da família do homenageado. Imagem : Acervo O Estado do Paraná - FOTO 5 -
Cirurgião Carlos Rudolf Guenther,  um dos pioneiros em Marechal Rondon na área de odontologia, que faleceu no dia 04 de julho de 2001. 
Imagem: Acervo Christian 7 -
Cirurgião Carlos Rudolf Guenther, um dos pioneiros em Marechal Rondon na área de odontologia, que faleceu no dia 04 de julho de 2001. Imagem: Acervo Christian 7 -
Solene de inauguração da nova sede Biblioteca  Municipal Martinho Lutero, no começo de julho de 2017. 
Da esquerda à direita: 1ª - não identificada, 2º - vereador Vanderlei Sauer,  3ª - vice prefeito municipal Ilário Hofstaetter,  4ª -secretária municipal de Cultura Márcia Veit, 5ª - não identificada,  7ª - prefeito municipal Marcio Andrei Rauber,  8ª - Presidente da Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon vereador Pedro Rauber, 9ª - vereador Nilson Hachmann, 10ª - vereador Cleiton Rodrigo Freitag, e 11 e 12ª - não identificadas. 
Imagem: Acervo Imprensa PM-MCR - FOTO 8 -
Solene de inauguração da nova sede Biblioteca Municipal Martinho Lutero, no começo de julho de 2017. Da esquerda à direita: 1ª - não identificada, 2º - vereador Vanderlei Sauer, 3ª - vice prefeito municipal Ilário Hofstaetter, 4ª -secretária municipal de Cultura Márcia Veit, 5ª - não identificada, 7ª - prefeito municipal Marcio Andrei Rauber, 8ª - Presidente da Câmara Municipal de Marechal Cândido Rondon vereador Pedro Rauber, 9ª - vereador Nilson Hachmann, 10ª - vereador Cleiton Rodrigo Freitag, e 11 e 12ª - não identificadas. Imagem: Acervo Imprensa PM-MCR - FOTO 8 -
Pioneiro rondonense Alberto Syperreck falecido no começo de julho de 2019. 
Imagem: Acervo da família - FOTO 9 -
Pioneiro rondonense Alberto Syperreck falecido no começo de julho de 2019. Imagem: Acervo da família - FOTO 9 -

======================================================================================================

1958 - A cidade de Palotina é tomada¹ por dois esquadrões da Polícia Militar do Estado do Paraná, a mando do Governo do Paraná, devido a disputa de posse da terra. Diante da situação,  moradores palotinenses se dirigem até a cidade de Foz do Iguaçu e pedem apoio e socorro ao batalhão do Exército local, cujo comando envia uma guarnição que protege a cidade de Palotina por três anos (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo – Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo; Gráfica e Editora GFM, 2009. p.149).

¹ Sabe-se que os policiais chegaram a Palotina amedrontando a população com ações truculentas, abusivas e tentativas de estupro de mulheres casadas  e moças (nota do pesquisador). 

________________________________

1972 – O município de Marechal Cândido Rondon recebe universitários do Projeto Rondon, procedentes da Universidade de Santos, os acadêmicos: Francisco Antonio Gouveia,  Paulo Engler Pinto, Leila Marques da Silva e Denis Moraes Ferrari, todos estudantes de Medicina; e Haide Benetti de Paula, estudante de enfermagem. O grupo veio sob a coordenação de Maria Helena Lépore. No Paraná, o grupo foi acompanhado pelo estudante Pedro Luiz Schlindwein, da Universidade Federal do Paraná. Os estudantes realizaram no município trabalhos de vacinação, consultas médicas e orientações e práticas de saúde, via palestras em diversas comunidades (Rádio Difusora Rondon, O Mundo em Revista: vol. 16, de 16.06.72 a 19.9.1972).  

_______________________________

1975 – Toma posse a nova diretoria do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon para o exercício 1975/76:  

                 Presidente: Ilmar Priesnitz

                 Secretário: Saudy Kaefer

                 Tesoureiro: Plínio Schütz 

                  -- FOTO 3 -- 

_______________________________

1976 – É eleita a Comissão Executiva Distrital da extinta sigla partidária da Arena, no então distrito de Entre Rios.

            Presidente: Lauro Rohde

            Secretário: Rudi Gerhardt

            Tesoureiro: Elpídio Holzbach

            Vogais: João Natalio Stein e Romeu Meneghel

           Delegados a Convenção Municipal: Renato Grasel e Romeu Meneghel.

_______________________________

2019 - É fundada a Associação Comercial e Industrial de Nova Santa Rosa -ACISA- (O Presente, ed. 28.06.2019, p. 16). 

____________________________________

1982 - É inaugurada oficialmente a praça pública da então sede distrital de Pato Bragado, como o nome do colonizador Luiz Dalcanale Filho¹. O evento de inauguração teve missa campal celebrada pelo padre Hugo Rohden, com a participação da comunidade, autoridades, convidados e familiares do homenageado. Após aconteceu o descerramento do busto pela viúva Catarina Labourdette, a filha Denize e pelo neto Luiz Geraldo, e descerramento da placa alusiva à inauguração procedido pelos filhos de Dalcanele, Luiz Carlos e Geraldo, o prefeito municipal de Marechal Cândido Rondon, Verno Scherer e o deputado estadual Werner Wanderer. 

Durante a solenidade, o genro do homenageado, Rômulo Martinelli, esposo de Denize, agradeceu à municipalidade de Marechal Cândido Rondon e à  comunidade de Pato Bragado, a homenagem prestada (Jornal O Estado do Paraná, edição de 14.7.1982, sem indicativo de página - pesquisa feita na Biblioteca Pública do Paraná). -- FOTOS  4, 5 e 6 --

 
¹  Luiz Dalcanale Filho nasceu no dia 22 de outurbo de 1902, na cidade rio-grandense de Caxias do Sul, onde residiu até 1928, quando ainda solteiro ajudou a fundar a cidade Joaçaba, no Oeste catarinense, para onde mudara residência naquele ano, já então perseguido a realização de um grande ideal. 

Em 1931, voltou para  Caxias do Sul apenas para contrair matrimônio com Catarina Labourdette, de cujo casamento tiveram três filhos: Denize que nasceu em Caxias do Sul e Luiz Carlos e Geraldo, ambos nascidos na cidade Joaçaba.

Luiz Dalcanale Filho mudou-se para Curitiba em 1946, com sua família, vivendo mais 26 anos ao lado de sua esposa e filhos, vindo a falecer no dia 23 de novembro de 1972, em Curitiba, onde foi sepultado no cemitério da Água Verde. 

Entre seus maiores feitos destacam-se os projetos de colonização realizados no Oeste de Santa Catarina e Paraná, fundando, através de várias colonizadoras, 14 cidades que hoje formam o grande celeiro do Brasil.

Além de ser fundador e diretor da Industrial Madeireira e Colonizadora Rio Paraná S/A, foi também diretor das empresas Agroindustrial do Prata, Pinho e Terras Ltda., Colonizadora Gaúcha, Industrial Tormenta Ltda., Colonizadora Bento Gonçalves, Colonizadora Criciuma e Colonizadora São Roque. 

Luiz Dalcanale Filho também teve uma rápida passagem pela vida pública, onde podemos destacar o período de 1938 a 1943, quando exerceu o cargo de prefeito de Joaçaba, e posteriormente, em 1946, foi eleito deputado estadual por Santa Catarina, sendo o terceiro mais votado pela extinta UDN. 

Foi ainda fundador e membro permanente do Instituto Nacional do Pinho e membro permanente da Bacia do Prata. 

Sua obra colonizadora começou logo cedo, ainda com a fundação da cidade de Joaçaba, seguida com a fundação das cidades de Chapecó, Ponte Serrada, São Miguel do Oeste, Descanso e São José do Cedro, todas no Oeste de Santa Catarina. 

Porém, ainda jovem empresário, Luiz Dalcanale Filho não parou de desafiar a imensa região coberta pela mata virgem, antes de chegar bem ao coração paranaense, ainda descobriu e colonizou através da Maripá, a mais rica região agrícola do País. 

Cada novo projeto de colonização era transformado em pura esperança de centenas de famílias, que acreditavam em sua obra, resultado de um trabalho sério, dedicado e muito espírito de luta, aliado aos de seus companheiros como o inesquecível Willy Barth. 

Foi assim que nasceram as cidades de São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Matelândia, Céu Azul, Cascavel, Toledo, Palotina e Marechal Cândido Rondon. (Ibidem - transcrição). 

_____________________________________

1984 - Encontrando a pista do aeroporto de Marechal Cândido Rondon com policiais, o piloto de um pequeno avião aborta o pouso e sobrevoa a cidade despejando mais 600 quilos de maconha (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo – Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo; Gráfica e Editora GFM, 2009. p. 150)

______________________________________

1985 – É fundado o Centro de Tradições Gaúchas Tertúlia do Paraná, na cidade de Marechal Cândido Rondon.

_______________________________

2000 – Falece o pioneiro Pedro von Borstel, filho do casal Edith Anna (nascida Schmitz) e Edvino von Borstel. Chegou a Marechal Rondon em 06 de agosto de 1953 (Informação de Edith von Borstel).

_______________________________

2000 -  Para enfrentar a grave crise que está atravessando, a nova diretoria da Cooperativa Agroindustrial Copagril adota medidas drásticas para reverter a situação difícil. Desativa o setor de transportes, vende caminhões e carros, somente mantémaqueles indispensáveis às atividades básicas da entidade. Também fecha a ofícina mecânica e demite mortoistas e mecânicos (COSTA, Luiz Alberto Martins da. Calendário Histórico de Toledo – Cronologia de Fatos, Registros e Curiosidades da História do Município de Toledo. Toledo; Gráfica e Editora GFM, 2009. p. 150)

____________________________________

2001 - Falece o cirurgião-dentista Carlos Rudolf Guenther, um dos primeiros dentistas de Marechal Cândido Rondon. Chegou a cidade em 1973. No ano seguinte,  em 14 de setembro, casou-se com a jovem pioneira Lorena Woida, de cujo casamento nasceram os filhos Christian, Johny, Eloise e Marcus. 

Era natural de Blumenau, SC, onde aos 11 anos de idade foi o 1º violinista da Orquestra Carlos Gomes. 

Em seus tempos de curso de odontologia na Universidade Federal do Paraná, foi durante todo o período, presidente da Casa do Estudante Luterano Universitário (CELU), de Curitiba. 

Atuando em Marechal Cândido Rondon, foi eleito presidente da Orfanato LAR BELÉM, de Nova Santa Rosa, permanecendo no cargo por 25 anos. Durante todo o período atendeu gratuitamente em seu consultório as crianças e os adolescentes da instituição. 

Por duas ocasiões foi Veneravel da Loja Maçônica Quintino Bocaiúva, de Marechal Cândido Rondon, e tem seu nome reverenciado na denominação do Colégio Alumni local. -- FOTO 7 -- 

_______________________________

2014 – Toma posse na presidência do Lions Clube de Marechal Cândido Rondon, para o período 2014/15, Alcivando Paulo de Andrade.

_______________________________

2015 – Apresenta-se no Centro de Eventos, do Parque de Exposições Álvaro Dias, de Marechal Cândido Rondon, e mais no dia seguinte,  a dupla  Oswaldir e Carlos Magrão, em promoção da Sicredi Aliança PR/SP. 

_______________________________

2017 - O " Grupo Terra Vermelha" lança a música " Oeste do Paraná", em homenagem a esta região paranaense (Beto Capeletto - 4 de julho às 10:26, postagem feita em sua página no Facebook)

_______________________________

2018 - É inaugurada a nova sede da Biblioteca Municipal Martinho Lutero, de Marechal Cândido Rondon (PR),  à Rua Sergipe, junto a antiga sede da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (ACIMACAR), adquirida pela Prefeitura Municipa local. A biblioteca foi transferida da antiga sede junto ao prédio do antigo Centro Municipal de Ensino Profissionalizante (CEMEP). -- FOTO 8 --

_____________________________________

 

2019 - Falece o pioneiro rondonense Alberto Syperreck. Chegou de mudança em Marechal Cândido Rondon em 23 de julho de 1953, na companhia dos pais e irmãos¹, procedente de Piratuba (SC). 

¹ São irmãos do pioneiro falecido: Valter¹·², Henrique, Rodolfo, Herbert, Herta, Erika, Irma e Raingart.

 ¹·² Veio antes da mudança da família para o Paraná para realizar a derrubada da mata - abrir um clareira para construção de moradia e abrigo para os animais domésticos, na propriedade adquirida por seu pai na Linha Guarani. 

É filho do casal Ana (nascida Hofmann) e Francisco Syperreck² e nasceu em 26 de fevereiro de 1946, na cidade catarinense antes referenciada. 

² É imigrante alemão, natural de Catharinenof, na antiga Prússia Oriental. Integrou as forçar combatentes alemãs na Primeira Guerra Mundial. Emigrou para o Brasil em 02 de abril de 1924, com partida do porto da cidade de Bremen, Alemanha, e chegou ao Brasil, na cidade do Rio de Janeiro, na Hospedaria de Imigrantes Vila das Flores, em 24 de abril de 1924 (dados coletados de seu passaporte e outros documentos). 

O pioneiro se casou em Marechal Cândido Rondon com Ivone Mittelstet³ com quem formou família com o nascimento da única filha Ani Márcia⁴. O casamento religioso se deu na Igreja Evangélica Martin Luther, oficiado pelo pastor Joachim Pawelke

³ Ivone Mittelstet é filha de Wally (nascida Beutler) e Osvaldo Mittelstet.

⁴ Casou-se com Arnaldo Burg, filho de Maria Santilha e José Burg. 

Segundo o neto Rodrigo Burg, o seu avô Alberto Syperreck foi integrante pioneiro da banda municipal de Marechal Cândido Rondon e que o bisavô (Francisco Syperreck) chorou muito quando ouviu o seu filho tocando saxofone na estréia da banda, por um radinho sentado na área de sua casa

O corpo de Alberto Syperreck foi sepultado no cemitério público da cidade de Marechal Cândido Rondon. -- FOTO 9 --

______________________________________

Compartilhe

COMENTÁRIOS

Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados