Acervo fotográfico de Alfredo Bausewein

03 de Outubro de 2017

             O pioneiro Alfredo Bausewein (mais conhecido pelo apelido de "Mosquito"¹) chegou de mudança a então vila de General Rondon, em 04 de abril de 1953, na companhia de seus pais Matilde Maria (nascida Maier) e Frederico Bausewein e irmãos Jorge e Jacó, procedente do município de Erechim, Rio Grande do Sul. 

                ¹ Alfredo conta que o apelido originou-se porque ele simplesmente adormeceu (apagou) no alto de um poste de rede elétrica depois de participar de três noites de Carnaval, sem dormir. "As pessoas que passavam e me viram dependurado na escada no alto do poste, foram dizendo "olha lá um mosquito elétrico", e fiquei com o apelido de "Mosquito", o que nada me constrange. Lembra  uma coisa que aconteceu na minha vida depois de três noites de muita diversão bonita e sadia", justifica o pioneiro. 

             No começo a família se instalou na área rural da Linha Guavirá. Anos depois transferiu residência para uma chácara adquirida junto a cidade de Marechal Cândido Rondon, à esquerda da Rua Rio de Janeiro, sentido leste-oeste, nas proximidades do Hospítal Marechal Rondon. Atualmente, área de terra está loteada e praticamente todos os terrenos com moradias. 

             Com a experiência em eletricidade, o jovem Alfredo Bausewein chegou ao Paraná como contratado pela colonizadora Maripá para trabalhar na instalação e manutenção de redes de distribuição de energia elétrica, produzida a partir de equipamentos (motor e gerador)² instalados nas vilas implantadas pela empresa. 

             Alfredo não acompanhou a família para residir no interior. Permaneceu na vila por causa do contrato de trabalho.  Morou em pensão. 

              Atuou também nos trabalhos de instalação e manutenção das linhas telefônicias instaladas pela Maripá em Marechal Rondon e em outros núcleos urbanos implantados no espaço geográfico do seu projeto de colonização.             

            ² O antigo sistema de geração de energia foi subsituído anos depois com a construção de uma pequena hidrelétrica no Rio Guaçu, no distrito de Novo Sarandi, no município de Toledo, pela Prefeitura Municipal de Toledo em parceria com a Maripá. Essa unidade foi desativada com a chegada da energia elétrica da Companhia Paranaense de Energia - COPEL, em meados de 1960.

               O pioneiro foi o segundo eletricista a chegar em Marechal Cândido Rondon. O primeiro foi o senhor Arthur Mário Leduc que veio a esposa Zilda (nascida Pedrini)  e os filhos Luiz e Lincoln, procedente de Joaçaba, SC, no ano de 1952. Em Marechal Cândido Rondon, nasceram as filhas Libera e Luiza. 

                  Alfredo Bausewein nasceu na localidade de Chatão Grande, no município de Erechim, RS, em 06 de junho de 1934. Casou-se em Marechal Cândido Rondon com Iracema Müller, na Igreja Evangélica Martin Luther, em 25 de junho de 1965. Ela filha do casal pioneiro Hilda (nascida Walauer) e Alfredo Müller. 

                  Atualmente, Alfredo é proprietário de uma empresa com serviços de autoelétrica e revenda de equipamentos e dispositivos a fins, à Rua Independência, em Marechal Cândido Rondon. 



Warning: Use of undefined constant php - assumed 'php' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/memoriar/public_html/public/galeria-single.php on line 99

Compartilhe

COMENTÁRIOS


Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados