ENTREVISTA

Seno José Lang e Lauro Eckstein - pioneiros de Quatro Pontes

A entrevista foi realizada pelo repórter Lincoln Leduc, da Rádio Difusora do Paraná, para o Jornal de Domingo, no quadro "Personalidade da Semana", em 14 de janeiro de 1984.

MAIS

GALERIA: ACERVO FOTOGRÁFICO DAS FAMÍLIAS NIED E SEYBOTH

Mutirão para instalação de rede de luz elétrica de Novo Sarandi até General Rondon, em 1957.
Na foto, Ary Branco da Rosa e o pioneiro Helmuth Koch.
  • Dr. Hippie no navio, 1946, quando seus pais emigraram da Alemanha para o Brasil, em 1946
  • Dr. Hippie no navio, em 1946, com destino ao Brasil.
  • Emilie Klagges, mãe de D. Ingrun - sogra do Dr. Seyboth.
  • Dietrich Klagges, pai da D. Ingrun.
  • Dr. Hippi, 1951.
  • Dr. Hippi, 1951.
  • Dr. Hippi (Dietrich Rupprecht Seyboth), em 1951. É nascido na Alemanha.
  • Dr. Seyboth e D. Ingrun em frente ao Hospital Boa Esperança, em Ipira,  SC, no ano de  1951.
  • Outra imagem do Hospital Boa Esperança, em  Ipira, SC, em  1951.
  • Casa da Família Seyboth, em Ipira, SC, 1951
  • Dr. Seyboth e D. Ingrun sentados no páteo de sua residência em Ipira, SC,  em 1951.
  • Os irmãos Dr. Hippi, Matias e Dieter, em Ipira, SC, em 1951.
  • Dr. Hippi, Dieter e Matias na Páscoa de 1951,  em Ipira, SC.
  • Primeira  clínica do Dr. Seyboth, na cidade de Ipira, SC.
  • Entrada do Hospital Boa Esperança, Ipira, SC, em 1951
  • Estação da Estrada de Ferro, em Piratuba, SC, em foto de 1951.
  • Outra vista de Piratuba, a partir da cidade vizinha de Ipira, SC, em  1951.
  • Ipira, vista d cidade vizinha  Piratuba, SC., em 1951.
  • Mapa da gleba Fazenda Britânia na MARIPÁ, Madeiras Rio Paraná Ltda.
  • D. Ingrun chegando a Toledo pela Real Aerolineas, procedente de Ipira, SC, em  1953.
  • Instalação da subprefeitura de General Rondon,  em 1953.
  • Vista parcial de General Rondon, em  1953.
  • Vista aérea de Toledo, PR,  em 1953.
  • Aeroporto Alberto Dalcanele Filho, em Toledo, em 1953. 
A denominação inicial do aeroporto era
  • Clube do Comércio, em Toledo, em 27 de julho de 1953.
  • Hammi, Juta e Otto Klajns
  • Hotel Avenida e Emporio Toledo, em General Rondon, em  1954.
  • Derrubada de mato à machado, em  1953.
  • Nativas em Porto Mendes, em 1953.
  • D. Ingrun pela primeira vez  em visita as Cataratas do Iguaçu, em 1954.
  • Dr. Seyboth pela primeira vez  nas Cataratas do Iguaçu, em 1954.
  • A mudança do Dr. Seyboth trazida de Ipira, SC, a General Rondon, em 19 pelo senhor Edvino von Borstel (sentado) com seu caminhão.
  • Ônibus em viagem de Ipira, SC, à então General Rondon,  em 1953.
Nesta
  • Senhora Sulmira, babá contratada pelo casal  Ingrun e Dr. Friedrich Seyboth, dando mamadeira para o filhoPedro (Pedrinho) Seyboth , durante a
  • Vista parcial de General Rondon, em 1955.
  • Destoca na rua Mato Grosso, na então sede distrital de General Rondon, em 1955.
  • Fundações da primeira etapa da construção do Hospital Filadélfia, em 1953.
Não se sabe ao certo se o pioneiro Osvino Ernesto Wolfart  foi o coordenador da obra, mas ajudou na construção.
  • Estrutura da primeira etapa do Hospital Filadélfia, em 1953.
  • Caixa d'água em construção do Hospital e Maternidade Filadélfia, em  1953.
Por causa da arquitetura usada  na construção,  muito comum na Alemanha, em forma de gozação, dizia que ali era uma campo de concentração.
  • Hospital Filadélfia pronto, com vistas para a parte do prédio que abriga a cozinha, em  1954.
  • Hospital e Maternidade Filadélfia pronto, vista da entrada principal, em 1954.
  • Hospital Filadelfia pronto, visto dos fundos e mais a farmácia, em  1954.
  • Matias, Dr. Hippi (Dietrich Rupprecht Seyboth)  e Dieter, em 1954.
  • 1º Grupo Escolar da então vila de  General Rondon. Era diretor do educandário o professor Valdomiro Liessem.
  • Alunos do 1º Grupo Escolar da então vila de General Rondon, em 1954.
  • José Feiden (chapéu), Paulo Nacke (de óculos e Dr. Hippi ( menino), em  1955.
  • Inauguração de Vila Maripá, em 1955.
  • Willy Barth, à esquerda. Demais não identificados.
  • Inauguração festiva do primeiro pavilhão de festas da Comunidade Evangélica Martin Luther, em  1954.
  • Outra vista da inauguração do primeiro pavilhão de festas da Comunidade Evangélica Martin Luther, em 1954.
  • D. Ingrun na Estação de Würzburg, Alemanha, em  1939.
  • D. Ingrun, em 1937.
  • D.  Ingrun, noiva do Dr. Seyboth (Friedrich Rupprecht ), em  1939.
  • D. Ingrun e Dr. Seyboth noivos, em  1939.
  • Férias em Porto Alegre - Dr. Hippi (Dietrich Rupprecht) e a mãe D. Ingrun, em  1958.
  • Férias em Porto Alegre. - Dr. Hippi e o pai Dr. Seyboth, em 1958.
  • Porto Alegre à noite, em  1958.
  • Sala de estar da casa do Dr. Seyboth com baú  vindo da Alemanha. Foto feita em 1957.
  • Sala de estar da casa da residência do  Dr. Seyboth, em 1957.
  • Sala de estar  com bar, na residência do casal Seyboth (Ingrun e Friedrich Rupprecht) em foto tirada em  1957.
  • Outra vista da sala de estar da residência do casal Seyboth, em 1957.
  • Mutirão para instalação de rede de luz elétrica de Novo Sarandi até General Rondon. 
O senhor de paletó e braços cruzados nas costas, [e o sr. Ary Branco da Rosa, prefeito interino de Marechal Cândido Rondon, que coordenava os trabalhos da instalação da linha de transmissão de energia.
  • Delegado Ary Branco Rosa  na coordenação do mutirão para instalação de rede de luz elétrica de Novo Sarandi até General Rondon, em
 1957.
  • Mutirão para instalação de rede de luz elétrica de Novo Sarandi até General Rondon, em 1957.
  • Mutirão para instalação de rede de luz elétrica de Novo Sarandi até General Rondon, em  1957.
O senhor de garrafa na mão e aba de chapéu virada, é o pioneiro Helmuth Koch.
  • Delegado Ary Branco Rosa, no mutirão para instalação de rede de luz elétrica de Novo Sarandi até General Rondon. 
 1957.
  • Descendo pelas zorras da Cia. Mate Larangeira,  em Porto Mendes, até o Rio Paraná, em 1957.
  • Batismo da pioneira rondonense Clair Winter, pertencente a 1ª Igreja Batista, em  1963.
  • Primeiro cinema em General Rondon, localizado a Rua Paraná, entre as ruas 12 de Outubro e Colombo, de propriedade de  Edmundo Fagundes de Brito, com inaugurantes, em 1961.
  • Dr. Seyboth e D. Ingrun  aguardando a balsa para a travessia do Rio São Francisco, em 1961.
  • Visita a Santa Helena, na travessia da ponte sobre o Rio São Francisco Falso, em 1961.
  • D. Ingrun na balsa   travessia do Rio São Francisco, a caminho de Santa Helena.
  • Estrada  entre a então localidade Entre Rios aSanta Helena, em  1961.
  • Atolados na estrada que liga Entre Rios a Santa Helena, em 1961.
  • Balsa sobre o Rio São Francisco, em 1961.
  • Os irmãos Seyboth: Dr. Hippi (Dietrich Rupprecht, no centro),   Dieter Leonard, Matias, Pedro (Pedrinho) e , Ingrun (Guni), em 1960.
  • D. Estela( mães do Dr. Friedrich Rupprecht Seyboth)  com o neto Pedro, em 1960, em Marechal Cãndido Rondon,
  • D. Ingrun e D. Maximilia (esposa de Ary Branco da Rosa),  Laureana Mohr e    Ary Branco da Rosa, em 1960.
  • D. Ingrun, Maximilia,  Laureana Mohr, e Ary Branco da Rosa,em 1960.
  • Dr. Seyboth, D. Ingrun, D. Maximilia Branco da Rosa, Laureana Mohr (avó de Vane Johims) e  Del. Ary Branco da Rosa, em 1960.
  • Estela Seyboth (de  saia xadrez)com a neta Ingrun (Guni) e Neli Niederauer (de calça escura)  com os filhos Lori e Jorge, em 1960.
  • Dr. Seyboth, D. Ingrun, e Sr. Isemberg testando um revólver calibre 38,  novo, em 1960.
  • Os irmãos Pedro (Pedrinho) e Ingrun (Guni), filhos do casal Dr. Friedrich Rupprecht e Ingrun Seyboth, em frente da garagem em construção para o abrigo do primeiro carro próprio  da família, em  1960.
  • D. Ingrun,  D. Neli e Lori Niederauer, em  1960.
  • Dr. Hippi em 1960 com rádio novo.
  • Vista do Hospital e Maternidade Filadélfia e ao fundo a árvore de peroba que funcionou como pára-raio, até queimar, em 1960.
A direita, vê-se o levantamento das paredes da primeira ampliação do hospital.
  • Os primos Dr. Hippi(Dietrich Rupprecht Seyboth)  e Iris End, em Porto Alegre, em 1960.
  • Iris End,  Estela Seyboth e Dr. Hippi (Dietrich Rupprecht Seyboth, em Porto Alegre, no ano de 1960.
Iris e Dr. Hippi são primos e a senhora Estela é avó dos dois e mãe do Dr. Friedrich Reupprecht Seyboth (Dr. Seyboth).
  • Amigas da D. Ingrun Seyboth, no Max Lindenau, em Vila Margarida, em 1960.
  • Sr. Ervino Freier ( de óculos, em pé),  com os músicos no Max Lindenau, em Vila Margarida, em  1960.
  • D. Aida Schneider com amigas e filhos no Max Lindenau, em Vila Margarida, em 1960.
  • D. Amélia (nascida Vencatto)  Feiden, no Max Lindenau, em Vila Margarida em 1960.
  • Lenir Winter, filha de Elli Maria (nascida de Buttinger) e Waldi Winter, em 1962.
  • As irmãs Clair e Lenir Winter, filhas do casal Elli Maria e Waldi Winter,  em  1962.
  • Clair Winter, Dr. Hippi, Lenir Winter e Dieter Leonard Seyboth, em 1962.
  • Elizabeth Wanderer e  Crista Isenberg,  em 1963.
  • Clair Winter, Dietrich Klagges e Dr Hippi (Dietrich Rupprecht), em 1963.
  • Pedro (Pedrinho) Seyboth no carro Aero-Willys, de propriedade da família, em 1963.
  • A cidade de Piratuba vista desde a cidade de Ipira, em 1951.
  • Dr. Seyboth e esposa D.  Ingrun, filhos e funcionários, em 1958.
  • Estela Seyboth, mãe do D. Seyboth, em  1960.
  • Estrutura e instrumental do Hospital e Maternidade Filadélfia Filadélfia, em 1960.
  • Hospital Filadélfia visto da caixa d' água da residência do Dr. Seyboth, em  1959.
  • Ondy Niderauer e esposa, Dr. Seyboth, e Sperafico e esposa, em 1960.
  • Inauguração do Hospital e Maternidade Filadélfia,  em 1954.
  • Ultrassom de ondas curtas para curar luxações, de propriedade do Hospital e Maternidade Filadélfia, em 1961.
  • Máquina Raio X 25A x 100KV, de propriedade do Hospital e Maternidade Filadélfia, em 1961.
  • Dr. Seyboth visitando pacientes no interior  de Marechal Cândido Rondon, em  1960.
  • Lori Guthoff e o primeiro jardim de infância, em  1954.
  • Posto Esso
  • Primeira residênciada família Seyboth e mais a ampliação de dois pisos, construída posteriormente,  em foto tirada a partir do Hospital e Maternidade Filadélfia.
  • Farmácia e residência da família Seyboth, em  1955.
  • Anex dar esidência do Dr. Seyboth  em construção, em 1959.
 Essa obra foi realizada pelo pioneiro e carpinteiro Hartwig Schade.
  • Alunos do Grupo Escolar General Rondon, em solenidade na atual Praça Dealmo Selmiro Poersch.
 Ao fundo, o antigo Salão Wayhs, em  1960.
  • D. Ingrun, Dr. Seyboth, senhora Cristaforia Sara de Santa Cruz Allica (de xale), sobrinha e funcionário.
  • Dr. Seyboth em seu trabalho no RX,  no Hospital e Maternidade Filadélfia.
  • Cerimônia de naturalização de D. Ingrun, em 1959.
  • Vista dos pavilhões 
 da 1ª Exposição Agropecuária de General Rondon,  na época pertencente ao município de Toledo, em 1958.
  • Dr. Seyboth caçando, em 1940,  na Alemanha.
  • Dr. Seyboth  na companhia da esposa D. Ingrun e filhos tirando a primeira pá de terra na abertura da valeta para  implantação da primeira ampliação Hospital  e Maternidade Filadélfia,  em 1960.
  • Dr. Ingrun tirando a  segunda pá de terra na abertura da valeta para a primeira ampliação Hospital e Maternidade Filadélfia, em 1960.
A obra de ampliação foi coordenada pelo carpinteiro e pioneiro Hartwig Schade.
  • Hospital e Maternidade Filadélfia,  inicio da construção da primeira ampliação,  em 1960.
  • Hospital  e Maternidade Filadélfia construção da primeira ampliação, em 1960.
  • Erguimento das paredes da primeira ampliação do Hospital e Maternidade Filadélfia, em  1960.
  • D. Ingrun (à direita) com um grupo de amigos, na então Vila de General Rondon. 
A terceira mulher, da direita à esquerda, é a pioneira Amélia Vencato Feiden, esposa do senhor José Feiden, proprietário do Hotel Avenida.
  • Hospital Filadélfia - Execução da 2° etapa, erguimento das paredes da vista frontal.1960.
  • 2° Etapa da construção do Hospital Filadélfia, a fundação. 1960.
  • Estruturas pronta, vista dos fundos, da 2º etapa.
  • Estrutura pronta, vista frontal, 2º etapa. 1960.
  • Estrutura pronta, vista frontal, 2 º etapa. 1960
  • Família Seyboth, em  1962.
Ao fundo, da esquerda a direita: Dieter Leonard, Matias, Dietrich (Dr. Hippi). 
A frente: Pedro (Pedrinho), D. Ingrun, filha Ingrun (Guni) e Dr. Frierich Rupprecht Seyboth.
  • Dr. Seyboth em frente ao Hospital Filadélfia, em 1978.
  • Desfile de carros alegóricos na  Festa do  Município de Marechal Cândido Rondon, destaque para o carro alegórico do Hospital e Maternidade Filadélfia simbolizado pela Cegonha, em alusão à maternidade (crianças nascidas no hospital),  em 1962.
A cegonha foi uma criação do pioneiro Alfredo Krause, renomado empalhador de animais.
  • Outro vista do desfile do carro alegórico do Hopsital e Maternidade Filadélfia, no desfile da Festa do Município de Marechal Cândido Rondon, em 1962.
  • Hasteamento da bandeiras na solenidade de Inauguração do Hospital e Maternidade Filadélfia, em 195.
  • Inauguração Hospital Filadélfia. Dr. Seyboth e Dna. Ingrun, mais familiares e convidados.
  • Inauguração do Hospital Filadélfia, com o casal Ingrun e Dr. Friedrich Rupprecht Seybot recepcionando os convidados, em 1954.
  • Inauguração Hospital Filadélfia. Faixa caindo.
  • Inauguração Hospital Filadélfia. Faixa caindo.
  • Travessia Rio Guaçu na localidade de Arroio Guaçu, no atual município de Mercedes. Na época,  Nova Mercedes. A foto é de 1955.
  • Outro detalhe da travessia do Rio Guaçu.  Foto tirada em 1955.
  • Cilli Wolf, Amélia Feiden e Edith Anna Schmitz von Borstel, nas Sete Quedas, Guaíra, em 1955.
  • Cilli Wolf, Amélia Feiden e Edith Anna Schmitz von Borstel, nas Sete Quedas, Guaíra, em  1955.
  • Dr. Seyboth em visita as Sete Quedas, Guaíra, em 1955.
  • D. Ingrun Seyboth durante visita as Sete Quedas, Guaíra, em 1955.
  • Leo Borgmann ao volante de  sua
  • Farmácia e residência  do casal Ingrun ( nascida Klagges) e Friedrich Rupprecht Seyboth em construção, em  1955.
  • Queda d'agua da usina no rio Guaçu, no atual distrito de Novo Sarandi, no município de Toledo, em 1955.
  • Outra vista da queda d'agua  na antiga  hidrelétrica no rio Guaçu, em Novo Sarandi, em foto de 1955.
  • Dr. Friedrich Rupprecht Seyboth em procedimento cirúrgico auxiliado pela esposa  Ingrun, em 1961.
  • Pioneiro Edvino Von Borstel e esposa Edith Anna (nascida Schmitz), com os filhos, Frederico, Uso e Pedrao (esquerda à direita) em frente da empresa da família
  • Placa na entrada do município de Marechal Cândido Rondon, 1970.
  • D. Ingrun e Dr. Seyboth na cidade do  Rio de Janeiro, em 1980.
  • Funcionários do Hospital  e Maternidade  Filadélfia, em 1976.
  • 4º etapa da ampliação do Hospital e Maternidade Filadélfia, em  1977.
  • Outro detalhe da 4ª etapa da ampliação do Hospital e Maternidade Filadélfia, em 1977.
  • Mais um detalhe da 4ª etapa da ampliação do Hospital e Maternidade Filadélfia, em 1977.
  • Funcionárias do Hospital Filadélfia, em  1977.
À direita, Ledi Sehn (menor estatura).
  • Outra vista da 4ª  etapa da ampliação do  Hospital e Maternidade Filadélfia, em  1977.
  • Mais um vista da 4ª etapa da ampliação do Hospital e Maternidade Filadélfia, em 1977.
  • Casamento de José  e Margarida Feiden, em 1957.
  • Aniversário de 89 anos de Dona Estela, mãe do Dr. Friedrich Rupprecht Seyboth, em 1980, em Marechal Cândido Rondon.
  • Matias e Pedro, filhos do casal Ingrun e Dr. Friedrich Rupprecht Seyboth,  no Aero Willys da família,  em 1962.
  • Matias Seyboth. filho do casal Ingrun e Dr. Frie drich Rupprecht Seyboth, em traje infantil, na cidade de Ipira, SC,  em 1952.
  • Dna. Ingrun formanda em Técnica Contábil, em 1970.
  • Instalação do sino da Igreja Evangélica Martin Luther, em  1978.
  • Os irmãos Matias, Ingrun , Dr. Hippi(Dietrich Rupprecht), Dieter Leonard e Pedro, em 2002.
  • Desfile de 7 de Setembro do Colégio Rui Barbosa, em 1965.
  • Outro detalhe  do Desfile de 7 de Setembro do Colégio Rui Barbosa, em 1965.
  • Desfile de 7 de Setembro do Colégio Rui Barbosa, em1965.
  • Mais um detalhe do  Desfile de 7 de Setembro do Colégio Rui Barbosa, em 1965.
  • Outra vista do desfile de 7 de Setembro do Colégio Rui Barbosa, em 1965.
  • Cataratas do Iguaçu, vista noturna, em 1965.
Foto feita pelo imigrante alemão e pioneiro rondonense Heribert Hans-Joachim Gasa
  • Outra vista noturna das Cataratas do Iguaçu, em 1965. 
Outra imagem feita pelo imigrante alemão e pioneiro rondonense Heribert Hans-Joachim Gasa
  • Mais uma vista noturna das Cataratas do Iguaçu, feita pelo imigrante alemão e pioneiro rondonense Heribert Hans-Joachim Gasa, em 1965.
  • Outro detalhe das Cataratas do Iguaçu, a noite, feita pelo imigrante alemão e pioneiro rondonense Heribert Hans-Joachim Gasa, em 1965.
  • Vista da residência  da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
A casa que pertenceu ao casal Ingrun e Dr. Seyboth, é um conjunto de duas construções que se complementam. 
A primeira parte da moradia foi construída logo depois da construção do hospital (a família morou no sótão até a residência ficar pronta) e a segunda parte de dois pisos e com detalhes da arquitetura enxaimel foi edificada anos depois, obra conduzida pelo pioneiro Hartwig Schade.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth, com destaque para arquitetura em enxaimel - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista externa.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna - sala de estar.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna. com destaque para diversas peças artísticas.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com destaque para a coleção de máquinas de costura à mão, que pertenceu ao casal Ingrun (nascida Klagges) e Friederich Rupprecht Seyboth (Dr. Seuboth).
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com destaque para mais uma peça de arte sacra.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista do interior da residência para o jardim.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna com destaque de outra peça artística.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna. com destaque para um tatu empalhado.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com destaque para um pássaro empalhando pelo pioneiro rondonense Alfredo krause
  • Casa da Família Seyboth - vista interna - sala de estar com biblioteca.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com destaque para os chifres de veado-campeiro e outro pássaro empalhado por Alfredo krause.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth que pertenceu ao casal Ingrun (nascida Klagges) e Friedrich Rupprecht Seyboth - vista interna, com destaque para uma arte sacra.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com destaque para outra arte sacra.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna com destaque para uma arte indígena.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna com outra peça indígena.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna com outra peça artística deorigem indígena.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com destaque para uma pele de jaguatirica.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth - vista interna.
  • Casa da Família Seyboth que pertenceu ao casal Ingrun (nascida Klagges) e Friedrich Rupprecht Seyboth (Dr. Seyboth) - vista interna com destaque uma bengala
  • Casa da Família Seyboth - vista interna, com  peças de arte em destaque.


Memória Rondonense © Copyright 2015 - Todos os direitos reservados